sexta-feira, março 17, 2017

Animal 122/2017 entregue no canil para adoção!

Encontra-se este canídeo do sexo masculino, chamado Black, com microchip, nascido a 12/05/2016, de porte médio, disponível para adoção no canil municipal de Santa Maria da Feira.
Visitem o canil nos dias úteis: 9.00h-12.00h e 13.00h-16.00h, para o conhecer de perto e se estiverem interessados apareçam às terças e quintas-feiras úteis, das 9.00h às 12.00h, para procederem à sua adoção.
A adoção é gratuita! Oferecemos no ato, a vacinação antirrábica, o microchip, a desparasitação interna e externa! Necessitam apenas de trazer um documento de identificação e um comprovativo de morada.
Para mais informações, contactem o canil municipal através do 256370800/918171243.

Obrigado!

Localização do Canil Municipal:

Animal 123/2017 recolhido em Arrifana, Santa Maria da Feira



Foi recolhido a 15/03/2017, este canídeo, adulto, sexo masculino, castanho e preto, na Rua dos Bombeiros, em Arrifana.
Encontra-se no canil municipal de Santa Maria da Feira.
Não tem microchip.
Caso não seja reclamado, será entregue para adoção.
Visitem o canil nos dias úteis: 9.00h-12.00h e 13.00h-16.00h, para o conhecer de perto e se estiverem interessados apareçam às terças e quintas-feiras úteis, das 9.00h às 12.00h, para procederem à sua adoção.
A adoção é gratuita! Oferecemos no ato, a vacinação antirrábica, o microchip, a desparasitação interna e externa! Necessitam apenas de trazer um documento de identificação e um comprovativo de morada.
Para mais informações, contactem o canil municipal através do 256370800/918171243.
Localização do Canil Municipal:


Animal 124/2017 disponível para adoção no canil municipal de Santa Maria da Feira!




 
 
Encontra-se este cachorrinho do sexo feminino, com cerca de 2/3 meses de idade, de cor preta, que será de porte médio em adulto, disponível para adoção no canil municipal de Santa Maria da Feira.
Visitem o canil nos dias úteis: 9.00h-12.00h e 13.00h-16.00h, para o conhecer de perto e se estiverem interessados apareçam às terças e quintas-feiras úteis, das 9.00h às 12.00h, para procederem à sua adoção.
A adoção é gratuita! Oferecemos no ato, a vacinação antirrábica, o microchip, a desparasitação interna e externa! Necessitam apenas de trazer um documento de identificação e um comprovativo de morada.
Para mais informações, contactem o canil municipal através do 256370800/918171243.

Obrigado!

Localização do Canil Municipal:


quarta-feira, março 08, 2017

Viagens de carro com animais soltos ou com a cabeça na janela pode implicar multa até 600€

Com a chegada do verão, são muitas as famílias que viajam com os animais de estimação nos seus carros, mas muitas das vezes os animais vão soltos, com a cabeça fora da janela. Além de não ser a forma mais segura de transportar um animal, constitui uma infração ao Código da Estrada, com multas que podem ir dos 60 aos 600 euros. 
Nesse sentido, a LOGO partilhou sete dicas para transportar animais de forma correta numa viagem de carro.

Documentação e veterinário
É indispensável verificar se toda a documentação está em dia, especialmente o registo do animal e o boletim de vacinas. No caso de viagens longas, o médico veterinário pode aconselhar os proprietários dos animais sobre qual a melhor forma de proteger o cão ou o gato durante a o decorrer da viagem.


Antes da viagem
Os veterinários podem aconselhar os donos a acostumar os animais de estimação ao carro nas semanas anteriores à viagem. Outro dos aspetos a ter em conta é a alimentação: recomenda-se uma quantidade menor do que o habitual de ração antes da viagem, para que não tenha que lidar com enjoos ou surpresas desagradáveis.

Animais de pequeno porte
Os animais mais pequenos requerem medidas diferentes, como caixa transportadora ou cinto de segurança específico. “Devem ser colocadas nos bancos traseiros ou na mala do carro, desde que lhe seja retirada a prateleira. No caso dos gatos, que não gostam de sair da rotina e que se assustam facilmente com ruídos, a melhor solução é a transportadora – podendo ainda cobri-la com um pano, para melhor proteção (assegure-se de que não é demasiado grossa, por causa da temperatura elevada)”, revela a LOGO.

Animais de médio e grande porte
No caso dos animais de maior porte, a mala sem prateleira é a melhor opção. “Pode optar por usar um cinto de segurança especial ou uma transportadora de tamanho adequado. Caso prefira levá-lo solto na mala, é aconselhável usar uma rede ou grelha divisória, colocada entre a mala e os bancos traseiros.”

Outros animais
Com o aumento da tendência para ter animais de estimação exóticos, cabe aos médicos veterinários informar os clientes sobre quais os cuidados a ter durante as férias. Pássaros e hamsters devem ser transportados nas suas gaiolas com comida e água.

Temperatura e ventilação
Os animais são muito sensíveis à temperatura, especialmente quando está calor. Desta forma, é vital que os donos mantenham o carro sempre fresco. O ar condicionado é a melhor solução e é necessário ter atenção com os vidros traseiros. Estes não devem ser totalmente abertos, pois o animal pode pôr a cabeça de fora ou até mesmo saltar.

Paragens e higiene
As paragens são essenciais, especialmente em viagens prolongadas: os donos devem deixar os animais passear durante algum tempo e dar-lhes oportunidade de fazer as necessidades. Caso não seja possível fazer paragens, é aconselhável forrar o carro com tapetes absorventes e outro tipo de proteções.

Fonte: http://www.veterinaria-atual.pt/viagens-de-carro-com-animais-soltos-ou-com-a-cabeca-na-janela-pode-implicar-multa-ate-600/

quarta-feira, fevereiro 22, 2017

Carnaval - Tolerância de Ponto (28/02/2017)


De acordo com o despacho do Exmo. Senhor Presidente da Câmara, de 21 de fevereiro, informa-se que foi concedido tolerância de ponto na terça-feira de carnaval, dia 28 de fevereiro de 2017, a todo o pessoal em serviço neste Município, atendendo à tradição dos festejos carnavalescos, aos investimentos já efetuados, à expectativa de dinamização económica e ainda à previsibilidade de um reduzido número de utentes nos serviços.

Igualmente se informa que nesse dia não haverá atendimento ao público no Canil Municipal, para efeito de vacinação e colocação de microchips a cães e gatos.
Retoma-se na quinta-feira seguinte, dia 2 de março de 2017, o horário habitual de atendimento (3ªs e 5ªs feiras úteis, 9.00h - 12.00h).

Votos de um Bom Carnaval!

quinta-feira, fevereiro 16, 2017

Donativo ao canil municipal de Santa Maria da Feira da Zoetis Portugal - Eliminall

Vimos por este meio agradecer publicamente à Zoetis Portugal, o donativo efetuado ao canil municipal de Santa Maria da Feira de 600 pipetas de Eliminall - Desparasitante externo para pulgas e carraças.
Bem hajam! Os animais do nosso canil e nós agradecemos muito!
Serão bem empregues!
Por isso, MUITO OBRIGADO! :)







quarta-feira, janeiro 25, 2017

Estes são os alimentos que podem matar o seu cão

Se tem algum amor pelo seu animal de quatro patas – aquele que ladra – há certos alimentos que não lhe deve dar. O Huffington Post fez uma lista dos ingredientes que podem ser fatais para o seu cão:

1. Chocolate
O chocolate é um dos 'clássicos' alimentos que faz mal aos cães, portanto, o melhor é não deixar tabeletes ou bolos de chocolate em locais acessíveis ao seu animal.
O que contém: O chocolate tem cafeína e teobromina, que entram na categoria do composto xantina. Diz-se que “quanto mais negro o chocolate, mais perigoso”, isto porque o chocolate branco quase não contém xantina, logo é menos perigoso.
O que provoca: Quando um cão come chocolate pode vomitar, ficar desidratado, ter dores abdominais, ficar muito agitado, ter um ritmo cardíaco irregular, aumento da temperatura corporal, convulsões e pode mesmo morrer.
2. Leite
Toda a gente sabe que o primeiro alimento de qualquer cachorro é o leite materno. Mas, tal como os seres humanos, estes animais podem ser intolerantes à lactose.
O que contém: Leite tem açúcar e os cães não têm enzimas para o processar.
O que provoca: O consumo de leite pode provocar vómitos, diarreia e outros problemas intestinais. Pode não colocar a vida do cão em perigo imediato, mas pode deixá-lo exposto a várias bactérias e, consequentemente, provocar uma doença.

3. Queijo
Queijo também é um alimento a evitar dar.
 O que contém: Tal como leite, o queijo tem açúcar e componentes gordurosos que as enzimas dos cães não têm capacidade de processar.
O que provoca: Queijo e outros produtos lácteos podem causar vários problemas se consumidos em excesso e, quando isso acontece, podem provocar gases, diarreia e vómitos, entre outros.

4. Cebola
Apesar de a cebola ser utilizada em grande parte dos pratos da comida portuguesa, este é um ingrediente que pode fazer mais ao seu cão do que pô-lo a chorar.
O que contém: A cebola contém vários componentes que podem fazer mal ao seu cão caso seja consumida em demasia.
O que provoca: Este alimento pode danificar as células vermelhas fazendo com que os animais fiquem mais fracos e mais parados. Se comerem muitas cebolas podem mesmo chegar a precisar de uma transfusão sanguínea.
5. Nozes de macadâmia
Esta é uma das mais recentes descobertas: as nozes de macadâmia podem ser extremamente prejudiciais para a saúde dos cães.
O que contém: Ainda não se sabe bem que químicos é que se encontram nestas nozes, mas sabe-se que causam reacções tóxicas nos cães se forem ingeridas.
O que provoca: Os animais podem ficar fracos e incapazes de andar – as patas traseiras ficam particularmente afectadas. Vómitos, um andar cambaleante, depressão, tremores e hipotermia são outros dos sintomas.
6. Alho
O melhor mesmo é tratar o seu cão como se fosse um vampiro e mantê-lo afastado dos alhos.
O que contém: Aqui aplica-se a mesma regra do chocolate: Quanto mais ‘forte’ é, mais toxinas contém. O alho é da família da cebola, mas é ainda mais perigoso para os cães porque tem componentes mais tóxicos: um alho pode provocar mais danos que 30 gramas de cebolas.
O que provoca: Apesar do efeito do alho nas células vermelhas só aparecer passados alguns dias, os cães ficam cansados e relutantes em se mexer. A cor da urina pode ficar desde laranja e até vermelha escura e, tal como as cebolas, pode ser necessário uma transfusão de sangue.
7. Uvas
As restrições das uvas são semelhantes às das nozes de macadâmia.
O que contém: Também não se sabe exactamente que químicos e componentes têm as uvas que provocam toxicidade nos cães, mas o consumo deste fruto pode ter um efeito devastador.
O que provoca: As uvas e as passas podem causar falência renal. Ainda que varie de cão para cão, esta pode não ser uma doença sintomática. Para além de falência renal, estes animais podem também ficar a vomitar, com diarreia, sem energia e podem ainda ficar desidratados e com falta de apetite. A falência renal pode levar à morte do animal ao fim de três ou quatro dias.
8. Abacate
Guacamole para o seu amigo de quatro patas? Não é muito boa ideia.
O que contém: As folhas, o caroço, a casca e o próprio fruto têm uma toxina chamada persina.
O que provoca: Algumas variedades de abacate podem ter um efeito tóxico nos cães. Podem ficar com o estômago sensível, com dificuldades respiratórias, com líquido no peito mas o mais perigoso é mesmo o caroço do abacate. Uma vez que é escorregadio, pode ser acidentalmente engolido pelos animais e pode provocar obstruções no trato gastrointestinal.
9. Talo da Maçã
A maior parte das pessoas evita comer o talo das maçãs mas é algo bem mais tóxico para os cães do que para os seres humanos.
O que contém: O talo das maçãs – tal como o dos pêras e os caroços das ameixas, pêssegos e damascos – têm glicosídeos cianogénicos, ou seja, cianeto.
O que provoca: Alguns dos sintomas de ingestão desta toxina são as tonturas, dificuldades em respirar, convulsões, desmaios, hiperventilação, choque e até mesmo coma. 
10. Massa fermentada crua
O pão pode engordar tanto seres humanos como cães, mas o que é mesmo perigoso para estes animais é massa crua do pão.
O que contém: A massa crua pode fermentar no estômago do animal, tornando-se tóxica
O que provoca: Para além da toxicidade do álcool ser produzida no estômago, a massa fermentada no estômago ou intestinos de um cão pode gerar uma grande quantidade de gases, que pode provocar fortes dores e eventualmente causar uma ruptura intestinal.
Também podem sofrer de vómitos, desconforto abdominal e letargia.
11. Cafeína
Ninguém no seu perfeito juízo daria café a um cão (certo?) mas ainda assim, o melhor é mesmo manter o seu animal afastado tanto de café como de qualquer tipo de cafeína.
O que contém: O café contém um estimulante conhecido como xantina.
O que provoca: A xantina estimula o sistema nervoso dos cães, provocando vómitos, agitação, palpitações até morte.

12. Bacon
Por mais apetitoso e cheiroso (tanto para nós como para eles), não partilhe esta comida com o seu cão – nem mesmo às escondidas!
O que contém: As comidas ricas em gorduras, como bacon, podem provocar uma pancreatite. Depois de desenvolver esta doença, o pâncreas fica inflamado e pode começar a não funcionar correctamente.
O que provoca: Podem causar uma série de problemas na digestão e na absorção de nutrientes.
Fonte: https://ionline.sapo.pt/545475 

segunda-feira, novembro 28, 2016

Atendimento ao Público - Dezembro



O Canil Municipal de Santa Maria da Feira informa os seus utentes, que em virtude da época festiva de Natal, o atendimento ao público em dezembro, para efeitos de vacinação e identificação eletrónica (microchip) de cães e gatos, se efetuará apenas nos seguintes dias, das 9.00h às 12.00h:

- 13 de dezembro (terça-feira);
- 15 de dezembro (quinta-feira);
- 20 de dezembro (terça-feira);
- 22 de dezembro (quinta-feira).


- 6 de dezembro (terça-feira);

Em janeiro, retoma-se o atendimento a partir do dia 3, no horário habitual.

Votos de um Bom Natal e um Feliz Ano Novo!